-Publicidade -spot_img

Plano Safra destina R$ 33 bilhões à agricultura familiar e reduz taxa de juros

Data:

O Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf) terá disponível R$ 33 bilhões para financiar a produção de pequenos agricultores na safra 2020/2021 e redução na taxa de juros. O anúncio foi feito no lançamento do Plano Safra pelo Ministério da Agricultura, no dia 17/06. No total, o governo vai disponibilizar R$ 236,3 bilhões em crédito rural, um aumento de 6% em relação à safra anterior.

A redução de juros vai variar de 1 a 2 pontos percentuais dependendo da linha de crédito. As taxas do Pronaf, por exemplo, foram reduzidas dos atuais 3% e 4,6% ao ano para 2,75% (para custeio) e 4% ao ano (para investimentos).

Segundo o gerente de Desenvolvimento Econômico da Emater-DF, Igor Alves, o Plano Safra 2020/2021 trouxe uma sinalização positiva a toda a cadeia agropecuária. “Esse crescimento dos valores disponibilizados é interessante para os produtores rurais”, disse.

O principal requisito para acessar as linhas de crédito do Pronaf é possuir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). “A DAP comprova que o produtor se encaixa nos critérios de agricultor familiar, como tamanho da área e renda anual da propriedade rural”, explica Alves.

Quem possui DAP vai acessar o Pronaf a partir dos bancos públicos. No Distrito Federal, as linhas de crédito são disponibilizadas pelo Banco de Brasília (BRB), Banco do Brasil (BB) e cooperativa de crédito (Sicoob).

Quem se encaixa nos critérios de agricultor familiar, mas ainda não possui a DAP, pode procurar a Emater-DF mais próxima de sua propriedade rural. É também no escritório dessa Emater-DF local que o produtor rural receberá a orientação adequada para ter acesso às linhas de crédito do Pronaf, apresentadas no Plano Safra 2020/2021.

“O extensionista rural que acompanha aquela propriedade vai avaliar diversas questões para elaborar o projeto técnico de viabilidade econômica para aquela atividade”, explica Igor Alves.

“São observadas questões como adequação ambiental, qual o tipo de atividade, qual o volume de produção para adequar o financiamento à realidade do produtor e, por vezes, até ajudar a decidir qual o melhor lugar para investir na propriedade”, completa.

Alves lembra que trata-se de um financiamento bancário, portanto o banco analisará a capacidade de pagamento e, caso haja restrições no cadastro de pessoa física do agricultor (CPF), o Pronaf não é liberado, bem como na ausência de garantias.

Plano Safra 2020/2021

Ao total, o foram Plano Safra 2020/2021 disponibilizou R$ 236,3 bilhões em crédito rural. Foram R$ 33 bilhões para a agricultura familiar (Pronaf), R$ 33,2 bilhões para os médios produtores (Pronamp) e R$ 170,17 bilhões para os demais produtores rurais.

Em relação à taxa de juros para custeio, além da redução para o Pronaf, o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor  (Pronamp) teve redução de 6% para 5% nos juros e os demais produtores – que não estão em nenhuma das duas categorias – tiveram redução de 8% para 6%.

O Pronamp recebeu ainda o maior aumento percentual no volume de recursos destinados em relação ao plano passado. Com a destinação de R$ 33,2 bilhões contra os R$ 26 bilhões do ano anterior, o aumento chegou a 25%.

Além disso, o Plano Safra aumentou o orçamento do Programa de Seguro Rural, alcançando o recorde de R$ 1,3 bilhão destinados.

_______________________________________________

Emater-DF faz orientações contra o coronavírus e entrega máscaras a idosos em área rural

Luzinete recebeu o Kit de horta doméstica por ter participado de curso oferecido pela Emater no Gama

Para proteger os idosos de áreas rurais do Distrito Federal, a Emater-DF iniciou uma campanha de entrega de máscaras no campo e orientações sobre cuidados essenciais durante a pandemia. A meta é entregar aproximadamente 3,5 mil máscaras e atingir pessoas que residam no campo e que representam grupo de risco. A confecção das máscaras foi realizada pela Fábrica Social, parceira da Emater na campanha.

No dia 15/06 a entrega começou a ser realizada no Gama. Na área rural da região administrativa, mais de 200 famílias receberam as máscaras. O escritório atende toda a região administrativa do Gama, Recanto das Emas e Santa Maria. “As pessoas são nosso bem maior e estamos aqui representando o Governo do Distrito Federal com orientações para que nossos idosos do campo se cuidem e se protejam”, destacou a presidente da Emater-DF, Denise Fonseca.

Ao lado dos gerentes da Emater do Gama Kleiton Rodrigues Aquiles, e da Regional Oeste, Pedro Ivo Braga, a presidente da empresa realizou entregas em propriedades no Núcleo Recanto dos Buritis. Com máscaras e mantendo o distanciamento necessário, orientações como o modo de lavar a máscara, os cuidados com o seu uso e manuseio e orientações de higiene pessoal foram repassados aos produtores.

“Durante as visitas, estamos fazendo orientações básicas sobre o uso de máscaras, a importância de usar, a forma certa de manusear e também orientações de higiene pessoal. Aos poucos eles vão se conscientizando”, ressaltou o gerente do escritório local da Emater.

Na ocasião, a presidente da Emater-DF aproveitou para entregar um kit com ferramentas, adubos e sementes para produção de hortas domésticas para a produtora Maria Luzinete. Antes da pandemia, ela fez o curso e participou do último curso de hortas domésticas da empresa, em parceria com a Fundação Rural. “É um programa que ajuda a família a cultivar para o próprio sustento, garante hortaliça de qualidade e envolve a família na atividade produtiva. O kit é entregue a todas as participantes, mas a Luzinete teve dengue e ainda não havia recebido”, explicou Kleiton.

_____________________________________________

Candido Teles assume Secretaria de Agricultura do DF